inovaçãoQue a internet já é uma realidade sem volta, todos sabemos. Mas o quanto isso impacta nos negócios de condomínios? Você pode pensar que inovação é algo específico para alguns mercados e que empresas com grau de maturidade maior não precisam se preocupar. Bom, é aí que está o erro. 

Com uma breve busca no Google, podemos ver muitos exemplos de companhias que não se adaptaram e faliram. Confira aqui alguns exemplos. 

Admirável mundo novo

Quando a Apple lançou o iPhone, foi taxada de muitas críticas. Em 2007, segundo o presidente da Microsoft à época, Steve Ballmer, tratava-se do celular mais caro no mundo. Cinco anos após esse infeliz comentário, a Apple era líder de mercado com o iPhone e o Windows Phone nem aparecia na disputa em 2010.

crescimento Apple versus Nokia

Foi dada a largada para a era dos aplicativos: pedir comida, carro ou até mesmo alguém para passear com seu pet. A inovação passou a fazer parte do nosso dia a dia. Segundo o IBGE, cerca de 125 milhões de brasileiros têm acesso à internet e há 220 milhões de smartphones em circulação no país. 

Dados da Global App Trends de 2019 revelam que o Brasil é o segundo maior mercado de apps do mundo, atrás apenas da Indonésia e também o segundo na lista de crescimento acelerado do mercado de aplicativos.

O novo perfil dos consumidores 

Em pesquisa realizada pelo Itaú BBA, no Brasil, os millennials já compõem a maior parte da população brasileira: são 34% do total, representam 50% da força de trabalho e esse número deve crescer. Estimativas dão conta de que, até 2030, a Geração Y deve ocupar 70% dos postos de trabalho.

Há uma série de definições temporais para as diferentes gerações que convivem em nossa atual sociedade. Uma visão geral aponta para a seguinte classificação: 

Baby Boomers: nascidos entre 1945 e 1960 

Geração X: nascidos entre 1961 e 1981 

Geração Y (ou millennials): nascidos entre 1982 e 1996 

Geração Z: nascidos entre 1996 e 2009 

Geração Alpha: nascidos a partir de 2010

Gerações no Brasil
Fonte: Pesquisa Delloite

As preferências e características de cada geração 

Baby Boomers: nascida no pós-guerra. Cresceu idealista e valoriza a paz e estabilidade. A carreira profissional está acima de tudo. Adaptam-se a qualquer organização para conquistar estabilidade.

Geração X: nasce em um contexto no qual prevalecia o espírito meritocrático, por isso, dá valor ao consumo e ao status. No Brasil, os que cresceram durante os anos 1970 vivenciaram a derrocada da ditadura militar, seguida por um cenário de hiperinflação, confisco da poupança e alta taxa de desemprego. Anseiam constantemente por mudanças.

Millennials: surge no contexto do mundo globalizado. Testemunhou a popularização da internet e valoriza a diversidade de contextos e culturas. Vivenciaram a estabilidade econômica. Isso os permitiu oportunidades e experiências que seus pais não tiveram, principalmente relacionadas à inovação. São multitarefa e dão valor à experiência e ao personalizado.

Geração Z: Não nota diferença entre online e off-line, trafega pelos canais sem perceber. Valoriza a transparência e pluralidade estética, moral e de comportamentos. Estão ressignificando tradições, como a religião e o casamento, mas querem exercê-las com liberdade. A segurança dá lugar ao dinamismo.

Geração Alpha: São digitais mesmo antes de saberem falar. Como são muito novos, há poucos artigos de futurologistas e psicólogos sobre essa geração. Esses indivíduos irão interagir com diversos estímulos ao mesmo tempo, mas saberão equilibrar a ansiedade da vida online e disruptiva melhor do que as gerações anteriores.

Você deve estar se perguntando o que isso tem a ver com a sua administradora, correto? A verdade é que nenhum setor está livre dos impactos e mudanças causados pelas novas gerações. São elas que ditam novos hábitos de consumo e estão cada vez mais alinhadas à inovação.

O mercado será menor para empresas que não estiverem dispostas a se adaptar para atender esses novos consumidores e profissionais.

O que eram tendências de consumo hoje estão consolidadas

Consumidor tem liberdade para transitar

Não é mais possível pensar nas mudanças de consumo como previsões futuras e sobreviver no mercado. Elas já aconteceram e fazem parte do cenário atual. Para se manter competitivo, esteja atento a esses 6 fatos: 

  1. O consumidor quer ter liberdade para transitar por diferentes universos e colher de cada um o que mais faz sentido para a construção da própria identidade.
  2. Com o fácil acesso a muitas fontes de informação, o consumidor é mais criterioso e autônomo. 
  3. Relevância, confiança e diálogo devem ser marcas no posicionamento e na comunicação das empresas. E essas são apenas duas entre as muitas fontes de dados aos quais o consumidor tem acesso.
  4. A proposta de valor da empresa tem que ser clara, uma solução que realmente ajude e resolva o problema do consumidor e, de preferência, rápido e sem burocracia. Por isso, ofereça soluções, não desculpas.
  5. O tempo e a atenção são os bens mais escassos hoje. As pessoas querem serviços e produtos entregues rapidamente, da maneira mais simples possível. Assim, podem focar nas questões de sua vida pessoal e profissional. 
  6. O consumidor está, inclusive, disposto a pagar mais para poupar tempo.

O que significa ser digital?

Se você chegou até aqui, já percebeu que grande parte das demandas que sua empresa precisa atender para continuar relevante no mercado tem a ver com inovação, tecnologia e presença no mundo digital.

Ao contrário do que muita gente pensa, “ser digital” não é ter vários aplicativos, enviar e-mails ou usar o WhatsApp no trabalho. Esse conceito traz benefícios diretos para uma rotina menos conturbada, a partir de iniciativas que tenham como resultados:

  • eliminar processos burocráticos, transformando-os em resultados para a empresa
  • aquisição de novos clientes
  • não perder clientes com a retenção
  • reduzir os chamados de suporte
  • processos ágeis para colaboradores 
  • menos gastos operacionais

Toda essa transformação não acontece de uma hora para outra, é necessária uma mudança de cultura interna na empresa, que tem como cerne o sucesso do cliente

É um trabalho que exige esforços de equipe, com tecnologia, API’s (Interfaces de Programação de Aplicações) e aplicações 100% online. Esta é a inovação de que falamos até aqui. Ou seja, um colaborador e mesmo o próprio cliente consegue resolver problemas, sem abrir um chamado de suporte.

Administradoras digitais: um caminho difícil?

Não. Não é um caminho difícil. Ele exige investimento, porém trará retorno, estabilidade e reconhecimento à sua marca, entre outros benefícios. 

Mas antes, vamos falar do panorama que você acaba de descobrir com este conteúdo. Temos um mercado que muda cada vez mais rápido, com gerações de consumidores que não pensam antes de escolher, é o fluxo, eles preferem o digital

O que uma administradora precisa para ser digital vai além de ter site, redes sociais e se comunicar online. Se, ao pensar nisso, você se sente paralisado com o medo das mudanças, pode ser que sua empresa esteja entre aquelas do início deste artigo, lembra? Resistiram à inovação e deixaram de existir.

O digital deve estar em todos os processos, desde a comunicação com clientes, atendimento, resolução de demandas e rotinas internas, até a possibilidade de que seus serviços estejam disponíveis no digital. Esse é um breve resumo do que a Winker entrega a clientes.

Como a Winker leva administradoras ao digital

Administradoras digitaisPara administradoras e seus colaboradores, a Winker funciona como plataforma de gestão e unifica, no mesmo sistema, todas as informações necessárias ao trabalho. Já para síndicos e moradores, é o aplicativo que reúne tudo o que tem relação com o condomínio, sejam reservas, comunicação, assembleias, boletos, chave virtual, entre outras funcionalidades.

A partir do momento em que a rotina de prestação de serviços da administradora passa a ser totalmente online e seus clientes usufruem desses serviços também conectados, podemos sim dizer que essa administradora é digital. 

Trabalhamos com duas premissas básicas: tecnologia e processos. 

Desde dos códigos de programação, até a infraestrutura dos nosso servidores, usamos tecnologia de ponta, com profissionais altamente capacitados, para gerar alta performance, independentemente do tamanho da administradora ou do número de clientes da nossa base. 

A tecnologia como aliada traz inteligência aos processos, com redução de etapas para a conclusão das tarefas: tudo para focar a energia em que realmente importa – sua empresa

Na prática, serão menos processos burocráticos, aumento de novos clientes e retenção dos que já são clientes, redução de suporte, agilidade em processos internos, com menos custos operacionais. Clique aqui e conheça todas as nossas soluções.

administradora_digital

Escreva um comentário